GUIA DE SAÚDE: PERGUNTE AO SEU MÉDICO

PERGUNTE AO SEU MÉDICO
Beatriz Bohrer Amaral


Paciente curioso é paciente saudável. As consultas médicas, em geral, são realizadas por um problema específico a ser resolvido, como uma gripe ou uma dor de estômago. Na ânsia de melhorar, a maioria dos pacientes não aproveita este momento para fazer perguntas sobre outros aspectos da sua saúde.
A internet é hoje uma fonte ampla de informação e muitas pessoas já chegam ao consultório com uma suspeita sobre o que há de errado com elas, querendo apenas a confirmação do médico. A melhor atitude é relatar ao profissional o resultado da sua pesquisa e ouvir com atenção sua opinião. Ele terá condições de interpretar os seus sintomas, exames e outros dados disponíveis para diagnosticar e tratar o seu problema. Como qualquer pessoa com um blog pode dar orientações sobre saúde na internet, pergunte ao seu médico quais os sites que ele recomenda. Informação é importante, mas deve ser precisa e confiável.
Se algum medicamento for prescrito, não há problema em indagar qual a razão. Esta atitude oferece oportunidade para o paciente e seu médico conversarem abertamente sobre o tratamento. Também é não há problema em querer saber qual a experiência do médico com situações ou doenças como a sua, uma vez que isto é importante para o sucesso do tratamento.
Não desperdice tempo entre uma consulta e outra. Seja pró-ativo e indague sobre a sua saúde em geral e em que aspectos você pode trabalhar para melhorá-la. Prevenção significa ter controle sobre hábitos e estilo de vida antes que a doença apareça.
Uma vez curado, converse com seu médico sobre como evitar que o problema aconteça novamente. Não importa se foram anos de excessos alimentares ou falta de exercício que levaram à hipertensão, doença cardiovascular ou diabete, é fundamental atuar antes de adoecer ou da condição piorar. Por exemplo, uma dieta não deve ter apenas o objetivo temporário de perder peso e sim de uma mudança de comportamento por longo prazo para mantê-lo e, assim, viver mais.
Finalmente, não deixe para consultar apenas quando estiver doente. Assim como as mulheres, que visitam o ginecologista uma vez ao ano, os homens, a partir dos 30 anos, deveriam também consultar de forma regular. Esta é a melhor maneira de fazer escolhas mais saudáveis para sua vida e prevenir doenças, dando ainda oportunidade ao médico de detectar doenças antes que os sintomas apareçam.

Voltar